(c) Northumbria University Gallery; Supplied by The Public Catalogue Foundation

“O porto é o lugar mais seguro para um barco, mas ele não foi feito para ficar lá; seu destino é navegar.”

divisor-post1[5]

 LOPES, Roberto M.

Anúncios

Tarot: A jornada d’O Louco

4755857221_60fb8f7bcf_b

Seguimos o Louco, e ao mesmo tempo, nós assumimos este papel no momento em que ele surge na escuridão da caverna maternal e mergulha no desconhecido.

Encontramos as experiências fundamentais da infância – os pais terrenos e os pais internos do espírito e da imaginação – nas cartas do Mago, da Imperatriz, do Imperador, da Sacerdotisa e do Hierofante.

Reconhecemos os conflitos e paixões dentro de nós nas cartas dos Namorados e do Carro.

Deparamo-nos com os testes do mundo e os desafios morais da vida nas cartas da Justiça, da Temperança, da Força e do Eremita.

Passamos por crises e perdas e o repentino golpe do destino representado pela Roda da Fortuna, e sofremos o desamparo e o desespero do Enforcado e da Morte.

Seguimos ainda o Louco, na confrontação consigo mesmo, como o arquiteto oculto de seu próprio destino no Diabo e na Torre.

Dessa escuridão, nasce a esperança nas cartas da Estrela, da Lua e do Sol; e a vitória sobre a escuridão e a reconciliação com a vida advêm com as cartas do Julgamento e do Mundo.

Referência.